Go to Top

“ORÉ ANACÔ DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ DESENVOLVE ESPETÁCULOS SOBRE FESTIVAL DE PARINTINS E RITMOS BRASILEIROS

DANÇA│O Grupo de Dança Popular “Oré Anacã” está no quarto ano de atividade, envolvido em dois projetos: o espetáculo “Parintins em Festa” e o programa de extensão “Entre Penas e Contas”. Mais de 25 coreografias fazem parte do conjunto coreográfico do grupo.

“Oré Anacã” é o nome cunhado a partir da língua tupi, significa “Nossa Dança”, tendo na sua origem etimológica a essência de apresentar produtos artísticos a partir da nossa forma de dançar a cultura popular.

proj01

As danças tradicionais brasileiras, com várias nuances, personagens, ritmos e gestualidades, apresentam-se como matéria-prima de inspiração, compondo um repertório gigantesco de possibilidades, dentre as quais escolhemos algumas para desenvolver nossa produção artística.

O espetáculo “Parintins em Festa” apresenta o Festival do Boi Bumbá de Parintins com suas lendas, rituais, personagens e, em especial, a paixão expressa na disputa dos Bois Garantido e Caprichoso. Nossa proposta de espetáculo se baseia em 14 coreografias, nas quais serão retratados elementos que compõem esta rica festa amazônica. Com estreia prevista para dezembro de 2014.

projet04

O espetáculo “Entre Penas e Contas” é composto por danças de influência étnica negra e indígena e compõem parte do programa de extensão aprovado em 2013/2014, pelo Ministério da Educação e Ministérios da Promoção da Igualdade Racial. Dentre as danças, destacamos o maracatu pernambucano, frevo, bumba-meu-boi, carimbó, congado, afoxé, coco alagoano, reisado, siriri, caboclinho de Recife, lundu marajoara, ciranda de Manacapuru e danças tribais de Juruti.

proje03

Composto por cerca de 40 dançarinos, prioritariamente alunos dos diversos cursos da Universidade Federal do Ceará, o “Oré Anacã” busca homenagear a cultura dançante do povo, sabendo que sua produção é apenas um recorte artístico que está muito aquém da enormidade dos folguedos tradicionais existentes.

De acordo com o coordenador do projeto Marcos Campos “a partir da nossa dança, encontramos um meio de sermos brincantes nos palcos da vida, caminhando e dialogando também com os brincantes dos terreiros, ladeiras, salões e ruas do Brasil”.

Foto: André Cyrino

Serviço

O que: Espetáculo Entre Penas e Contas

Onde: Teatro do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura/ Fortaleza

Quando: 23 e 24 de agosto, às 20h.

Quanto: 20 reais (inteira)/10 reais(meia entrada)

Comentário

Comentário

%d blogueiros gostam disto: