Go to Top

EDIÇÃO 2014 DO PRÊMIO FUNARTE DE DANÇA KLAUSS VIANNA

DANÇA│ A ministra interina da Cultura, Ana Cristina Wanzeler, lançou nesta quarta-feira (3/12) a edição 2014 do Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna.

A cerimônia foi realizada no Salão Portinari do Palácio Gustavo Capanema, com a participação do presidente da Funarte, Guti Fraga, do diretor do Centro de Artes Cênicas, Antonio Gilberto, e do coordenador de Dança, Fabiano Carneiro. A cerimônia contou, ainda, com as presenças dos consagrados coreógrafos Renato Vieira e Regina Miranda na plateia.

Com investimento total de R$ 6 milhões, o edital é dividido em três categorias: atividades artísticas para artistas consolidados, atividades artísticas para novos talentos (para proponentes com até três anos de atividades) e circulação nacional de espetáculos. Ao todo, serão contemplados 82 projetos de todo o país, que receberão premiações de R$ 44 mil a R$ 100 mil.

O prêmio para grupos da Região Norte que quiserem circular por estados de outras regiões foi mantida este ano. O mesmo será oferecido para montagens de qualquer localidade que queiram se apresentar na Região Norte. As inscrições estarão abertas por um período de 45 dias após a publicação do edital, que ainda não tem data definida. Poderão concorrer pessoas físicas e jurídicas. A íntegra do edital estará disponível no Portal Funarte www.funarte.gov.br e as inscrições poderão ser feitas pelos Correios. 

O Prêmio Funarte de Dança leva o nome do bailarino, coreógrafo, diretor e professor de dança mineiro Klauss Vianna (1928-1992). Criado em 2006, tem como objetivo patrocinar a criação artística em dança (montagens coreográficas, videodança, instalações, performances, seminários, festivais etc) e a circulação de espetáculos em todo o território nacional.

Uma peculiaridade é que, além de grupos, companhias e cooperativas, podem se inscrever pessoas físicas com projetos para a área da dança.

Para atender à demanda nacional, o Prêmio Klauss Vianna é dividido, também, por regiões, cabendo a cada uma delas, proporcionalmente, um determinado número de prêmios das diferentes categorias.

Desde sua última edição, o prêmio contempla uma demanda antiga da classe artística: um incentivo especial para espetáculos da Região Norte e para que quiserem circular nessa e em outras regiões e, também, para montagens de outras regiões que queiram circular pelo Norte. 

Foto: Thaís Mallon.

Comentário

Comentário

%d blogueiros gostam disto: