Go to Top

MINC AMPLIA PRONATEC CULTURA EM 2015

CULTURA| Os cursos do Pronatec Cultura se consolidam como uma importante ferramenta para a formação inicial e continuada na área de cultura e arte.

Em dois anos de atividades (2013 e 2014), o programa ofereceu 31.667 vagas, que beneficiaram 7.384 alunos em 275 municípios de 24 estados brasileiros e do Distrito Federal. Para 2015, a expectativa é de números ainda melhores – o Ministério da Cultura (MinC) está demandando ao Ministério da Educação (MEC) 62.315 vagas exclusivas para a área cultural.

“A implementação do Pronatec Cultura deu um salto exponencial na capacitação de artistas e profissionais da cultura, sejam trabalhadores formais, informais ou microempreendedores”, destaca a diretora de Educação e Comunicação para a Cultura da Secretaria de Políticas Culturais do MinC, Juana Nunes. “Consolidou na agenda política do Ministério da Cultura a formação técnica e profissional como uma de suas ações estratégicas e fortaleceu essa pauta em nível nacional”, avalia.

Diversas áreas ligadas à cultura foram beneficiadas com cursos do Pronatec Cultura em 2013 e 2014. Entre os cursos mais demandados estão os de agente cultural, artesão de artigos indígenas, artesão de biojoias, pintura em tecido, bordado à mão, produção cultural, costureiro, desenhista de moda, disque-jóquei, editor de vídeo, editor de projeto visual gráfico, fotógrafo, figurinista, maquiador cênico, modelista, músico de banda, operador de câmera, operador de computador e organizador de eventos, entre outros.

São Paulo é um dos municípios brasileiros que investe no Pronatec Cultura como ferramenta de capacitação.

Desde agosto de 2013, cerca de 1,2 mil pessoas participaram de cursos de formação inicial e continuada em produção cultural, línguas, moda e tecnologia da informação (programação web, design de web e arquitetura de informação).

Pelo menos 300 vagas em cursos técnicos de nível médio (processos fotográficos e o técnico em multimídia) também foram oferecidas. No primeiro semestre de 2015, serão oferecida mais 2,5 mil vagas específicas na área cultural.

O estado do Rio de Janeiro também aposta no Pronatec Cultura para ampliar as possibilidades de inserção de seus moradores no mercado de trabalho.

No final de dezembro de 2014, foram iniciadas, pelo Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ), aulas em seis municípios das regiões serrana e litorânea e da Baixada Fluminense: Teresópolis, Guapimirim, Nilópolis, Belford Roxo e Arraial do Cabo.

Com duração média de três meses, os cursos oferecidos são os de auxiliar de conservação de acervos, agente cultural e assistente de produção cultural. Ainda há vagas disponíveis.

FOTO: Cleiton Freitas

Comentário

Comentário

%d blogueiros gostam disto: