Go to Top

SECRETARIA DE CULTURA DE RORAIMA CRIA COMISSÃO PARA LEVANTAR SITUAÇÃO DE PRÉDIOS

PATRIMÔNIO| Os principais pontos de cultura do estado de Roraima estão abandonados.

A Casa da Cultura, na avenida Jaime Brasil, centro histórico da Capital, está fechada há mais de quatro anos. O prédio está abandonado. As paredes apresentam infiltrações e a fiação elétrica está exposta. O jardim já foi tomado pelo mato.

Ainda no Centro da cidade, o Teatro da Cultura, na avenida João Pereira de Melo, também foi interditado. O local já foi cenário de grandes eventos artísticos regionais, onde poetas e cantores recitavam e cantavam a cultura macuxi, mas hoje o ambiente só serve para abrigar moradores de rua.

O Palácio da Cultura, também no Centro, é outro que está com suas estruturas físicas comprometidas. No telhado há um grande buraco. Os dois auditórios e camarins já foram interditados. No prédio, sem mangueiras e extintores de incêndio, funciona a Secretaria de Cultura do Estado (Secult).

No Parque Anauá, no bairro Aeroporto, o Anfiteatro é mais um ponto da cultura roraimense que foi abandonado. Atrás do palco, os banheiros foram depredados e apresentam vazamentos. As vidraças foram quebradas e a fiação elétrica está exposta.

O novo secretário de Cultura, Marcos Jorge, lamentou e disse que a Secretaria de Cultura do Estado está em uma situação lastimável. Por isso, por determinação da governadora Suely Campos (PP), ele já instituiu uma comissão para fazer o levantamento minucioso da estrutura física dos prédios que fazem parte do patrimônio cultural do Estado.

A comissão está sob a responsabilidade do secretário adjunto Júnior Almeida. A equipe terá até o próximo dia 30 para apresentar o resultado dos trabalhos.

O levantamento também mostrará a situação administrativa da Secult, como dívidas e os processos, quase todos parados.

“Só podemos apresentar sugestões para a governadora quando tivermos conhecimento pleno da situação em que se encontra a secretaria. Mas o que posso adiantar é que ela estão numa situação lastimável”, lamentou Jorge.

Fotos: Fernando Oliveira

Comentário

Comentário

%d blogueiros gostam disto: